Regional Grande Florianópolis reuniu presidentes nesta quarta-feira




Trânsito, lixo, contorno viário são alguns dos temas que unem as associações empresariais da Grande Florianópolis e foram definidos como demandas prioritárias para a região na Reunião Plenária Regional que aconteceu nesta quarta-feira, 2/12, e reuniu os presidentes das entidades em evento virtual. O vice-presidente Regional Grande Florianópolis, Leandro Porto da Rosa, destacou a importância de definir esses temas macro para atuação conjunta. “ São intenções que precisam se concretizar em ações e benefícios para a região”. Também falou sobre o novo normal e a necessidade de adaptação aos novos modelos de reuniões. “Nós como empresários temos que nos adaptar aos novos tempos e aos desafios nas associações assim como nossas empresas”, explicou. A reunião contou com a participação dos presidentes das associações empresariais da região Grande Florianópolis.

Sérgio Rodrigues Alves, presidente da Facisc para a gestão 2021/2023, falou que 98% dos presidentes das associações de Santa Catarina participaram do levantamento que a Facisc realizou para nortear o planejamento para os próximos anos. “É com otimismo que recebo este desafio frente à Facisc. A Federação tem uma série de ações, soluções empresariais e projetos que nossa entidade implantará em prol dos associados”.

A consultora do Programa Empreender, Mariane Bergmann, apresentou os dados do Programa. São sete entidades que têm 64 núcleos do Empreender na Regional e mais de 500 empresas participantes. Somente na pandemia foram criados três novos núcleos. O consultor comercial, falou sobre os dados da área na regional e das novidades para 2021, como o lançamento de duas novas soluções empresariais para o mercado varejista de veículos e outra com foco em tecnologia e gestão de meios de pagamentos. Já a consultora de Atuação Regional, Carina Casanova Pires, falou sobre a atuação institucional da Facisc nas 10 associações na Grande Florianópolis. “A Regional é q que tem o maior número de associados do estado”.

Durante o evento, foi apresentada nova solução empresarial da Facisc, de monitoramento e rastreamento da Covid para evitar os surtos dentro das empresas, o Movimento Seguro. É feita uma avaliação através do sistema, avaliação clínica e rastreamento aos sintomas da doença. “Para cada colaborador infetado com o coronavírus, sete propagam a doença sem saber que estão doentes”, explica Flávia Carsten Duarte, diretora do Movimento Seguro.