Facisc lança Voz Única para associações empresariais de SC




Um bate-papo na tarde desta terça-feira, 22/9, realizado pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina pelo Instagram com o jornalista especializado em política, Upiara Boschi, marcou o lançamento da edição municipal do Programa Voz Única Municipal. O Programa é instrumento de informação e consulta também para a sociedade, que reforça e amplia o posicionamento e as bandeiras defendidas pelas entidades do Sistema Facisc, servindo também como auxílio para os eleitores conhecerem os pleitos de cada região catarinense.

O presidente da Facisc Jonny Zulauf explica que como ferramenta integradora, o Voz Única vem mais uma vez para contribuir com as ações das associações e unificar a voz da classe empresarial em torno das bandeiras em prol do desenvolvimento econômico. “Este programa consulta os desejos, aspirações e necessidades de cada cidade do estado, enquanto o político recebe as demandas, e passa a discutir os verdadeiros problemas das cidades”.
Além das necessidades levantadas, a associação também fará uma campanha ampla envolvendo outras entidades e instituições. A intenção é que todos pensem no desenvolvimento da cidade de forma colaborativa.

Momento político
Junto com o lançamento, o jornalista Upiara Boschi, falou sobre o momento político atual, do impeachment às eleições municipais. Ele destacou o papel das entidades como a Facisc. “Não podemos deixar os políticos discutirem sozinhos as necessidades, precisamos estar juntos”. Também falou é o setor produtivo é quem sente o verdadeiramente quando os gargalos não são sanados, como a infraestrutura.

As últimas eleições e as próximas também foram tema da conversa. “O eleitorado está cansado do velho marketing político e dos mesmos discursos. As últimas eleições mostraram, deram um recado claro: eu prefiro um desconhecido aos mesmos”. Por outro lado, o jornalista destacou a improvisação de candidatura de Moisés. “Foi nítido o improviso, com um plano de Governo de cinco páginas. O Voz Única certamente ajudou ele entender e atender as regiões. Este material é um facilitador”.

Sobre o impeachment Upiara comparou: “a má relação com o parlamento é como uma pessoa com baixa imunidade. E quando você está com a imunidade baixa qualquer doença pode se tornar grave”. E ainda complementou falando sobre uma entrevista que fez com Moisés onde o governador no início não se relacionava com os deputados e nem com a sociedade. “Como resultado do processo todo, o governador viu a necessidade de partilhar mais, partilhar a decisão com o parlamento, com a sociedade civil organizada”.

Quanto às eleições municipais, o jornalista explicou que a mensagem do horário político eleitoral volta a se tornar importante. “Nesta Torre de Babel que se mostra as redes sociais, o eleitor vai ter uma base pelo horário político e se aprofundar pelas redes sociais para tomar a decisão”. Outro ponto que irá influenciar será a popularidade do Presidente da República. “Esta eleição será atípica e definidora. Vai dar um parâmetro do que serão as próximas eleições do Brasil”. Jonny Zulauf disse que a sociedade está cansada dos conchavos políticos e privilégios de quem é do mesmo partido.

Também discutiram o perfil do novo prefeito nas cidades “Não é nem muito conhecido e nem o conhecido demais. Quem quer fazer diferente e quem pode fazer diferente. O prefeito está perto das pessoas, é alguém que é do cotidiano”, destacou Upiara.
Ao final Upiara destacou: “politica é diálogo, conciliação, compartilhamento, rompimentos e trocas de ideias”.