Extremo Oeste e Noroeste encerram Road Shows do Voz Única




As necessidades das cidades que compõem as regionais Extremo Oeste e Noroeste da Facisc foram apresentadas aos candidatos na noite desta quinta-feira, 22/9. A rodada de entrega das cartilhas Voz Única aos candidatos encerrou na sede da Associação Empresarial de São Miguel do Oeste (ACISMO) com a presença das associações de Cunha Porã, Descanso, Iporã do Oeste, Iraceminha, Itapiranga, Maravilha, Modelo, Mondaí, Palmitos, São João do Oeste, São Miguel do Oeste, Tunápolis e Santa Helena do Extremo Oeste. Já da Regional Noroeste participam do evento as ACIs de Campo Erê, Palma Sola, Dionísio Cerqueira, Guarujá do Sul, São José do Cedro e Anchieta.

O presidente da Acismo, Daniel de Souza, cumprimentou todos os presentes e falou da satisfação em ver a casa cheia. “Nós reformamos esse espaço onde vocês estão para ser o espaço da inovação e o evento da Voz Única vem para colaborar com isso. Aos candidatos que estão presentes hoje, eu digo que vocês não estão diante apenas de São Miguel do Oeste, que é a capital do associativismo, mas sim de toda a região do Extremo Oeste”, destaca.
“Essa é uma região trabalhadora, produtora, mas que é esquecida. Uma prova é a BR 163 que é uma vergonha. Então nós nos sentimos desprestigiados e nós precisamos que vocês, se eleitos, se comprometam com essas demandas da Cartilha entregue hoje. Fica aqui o nosso pedido a esse comprometimento e que vocês, por favor, olhem para o nosso Extremo Oeste com mais carinho e que trabalhem por nós”, complementa Daniel.

O presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves, disse que termina o evento com a sensação dever cumprido em relação às entregas, mas que é só o início, pois o trabalho está só começando. “O resultado vai vir após as eleições. Quando as demandas começarem a ser atendidas. Quando cada um dos eleitos puderem mudar a realidade apontada pelas nossas associações empresariais”, destacou. Ele também lembrou que o Voz Única busca ser pontual levantando o que realmente é necessário em cada cidade e em cada região. “Temos que ser pontuais, pedir o que queremos para sermos atendidos”, explicou. “Este trabalho não se esgota com as eleições. Ele quer ajudar aos políticos, darmos as mãos pelo nosso estado e ajudar a sociedade”.

Necessidades do Extremo Oeste

Maikel Frey, vice-presidente Regional do Extremo Oeste, destacou as demandas da região. Ele também falou sobre a importância da simplificação tributária. “No ramo de supermercado são sete tipos de ICMS. Não tem como promovermos o desenvolvimento com tanto tributos”. Outro ponto destacado foi a questão da energia elétrica e sobre a construção da ponte sobre o Rio Uruguai. “Demanda que já teve o projeto realizado e agora precisa sair do papel”, ressaltou. Entre as demandas do Extremo Oeste, as que foram a viabilização a construção da Ponte sobre o rio Uruguai entre Itapiranga e o RS, a revitalização da SC 163 no trecho entre São Miguel do Oeste e Itapiranga, contemplando terceiras faixas e os contornos viários em Descanso, Iporã do Oeste e Itapiranga, a revitalização da BR 282 no trecho entre São Miguel do Oeste e Chapecó, incluindo a duplicação e primordialmente a construção de elevado no entroncamento com a BR 158, a melhoria do fornecimento de energia elétrica para a região Extremo Oeste, com entrega sem oscilação, singularmente nas áreas industriais e definição de um plano de ampliação da rede trifásica para toda área rural desta região e a alteração nos planos pedagógicos do ensino fundamental e médio, com implementação de disciplina obrigatória no currículo escolar, em inovação e educação empreendedora.

Demandas do Noroeste

Segundo Deni Boito, vice-presidente Regional do Noroeste da Facisc, menos de 2% das cargas em Santa Catrina entram por Dionísio Cerqueira. “Isso representa um potencial muito grande de crescimento para a nossa região”, destacou.

A conclusão da revitalização e aumento de capacidade da BR-163 no trecho entre São Miguel do Oeste a Dionísio Cerqueira até 2023 e subsequente duplicação da rodovia;l, a revitalização da SC-305 no trecho entre Campo Erê e São Lourenço do Oeste, com inclusão de terceiras pistas e base em concreto e revitalização com ampliação da capacidade e terceiras pistas da SC 157 no trecho de São Lourenço do Oeste a Chapecó, melhorar o fornecimento de energia elétrica para a região Noroeste, com entrega sem oscilação, singularmente nas áreas industriais e definição de um plano de ampliação da rede trifásica para toda área rural desta região, bem como a implantação de uma linha de recursividade até a cidade de São Lourenço do Oeste, viabilizar um sistema ferroviário que interligue o Oeste catarinense ao Centro-Oeste brasileiro e aos portos e ampliar o número de servidores da Receita Federal (mínimo mais sete profissionais) e no MAPA na Aduana em Dionísio Cerqueira foram as demandas lista das como prioritárias para o Noroeste catarinense.

A cartilha completa pode ser acessada em www.vozunica.com.br