Crescem vendas de cestas de Natal virtuais em 2021




A pandemia trouxe muitas transformações e uma delas foi a mudança no hábito de consumo. Muitos brasileiros passaram a comprar de forma on-line. Dados da empresa eMarketer, especializada em pesquisas de mercado, revelaram um crescimento médio de 27% no número de compras pela internet em todo o mundo, no último ano. Uma dessas mudanças se reflete fortemente nesta época do ano. A doação de cestas de Natal é um desses hábitos reforçados pela pandemia e que reforçam esses dados.

Segundo a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) o aumento das cestas em forma de cartões aumentou 255% de 2019 para 2021. Em 2019 foram movimentados mais de 361 mil reais. Em 2020 chegou a pouco mais de 1 milhão de reais. E este ano vai chegar em 1,3 milhões de reais. O diretor de Soluções Empresariais da Facisc, Ciro Cerutti, explica que o número de empresas que adotaram a prática também aumentou. “Em 2019 eram 86 empresas que utilizavam os cartões. Hoje são mais de 220 empresas que oferecem para mais de 6 mil colaboradores”, explica.

Com o aumento dos produtos que compõem a cesta de Natal, que já subiram 5,91% este ano, a cesta virtual acaba possibilitando maior poder de compra aos colaboradores. Segundo a vice-presidente de Assistência e Serviços da Associação Empresarial da Região Metropolitana de Florianópolis (AEMFLO), Rosana Majolo, esta é uma alternativa que permite que as pessoas possam comprar o que mais se adapta às necessidades da família. “Com o cartão Útil Natal, as pessoas conseguem utilizar o crédito fornecido pela empresa nos estabelecimentos conveniados de sua preferência e comprar os produtos que mais gosta e precisa”. É o caso da empresa Pirâmides Pré-moldados, que já oferece há quatro anos o formato de cestas em cartão. Rodrigo Schmitt, sócio da empresa, explica que os 23 colaboradores preferem receber a cesta em forma de cartão.

Dados do levantamento elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), mostram que só o panetone aumentou 26%. Se no final do ano passado a cesta de Natal estava em torno de R$ 309,86, agora sai por cerca de R$ 328,17. O cálculo considera a variação do IPC (Índice de Preços ao Consumidor) dos produtos analisados numa comparação entre a 2ª quadrissemana de dezembro de 2020 com os valores fechados de outubro deste ano.