ACIT Tijucas solicita medidas para retomada das atividades econômicas no município




Ocorreu na manhã desta terça-feira (31), na Casa do Empresário, sede da ACIT/CDL Tijucas, uma reunião entre as entidades e o poder público municipal para a formalização de reivindicações para flexibilização das restrições às atividades econômicas e uma série de outras medidas de suporte às empresas locais.

Estiveram presentes as presidentes das entidades, Luciene Jacomossi de Souza (ACIT) e Marlise de Pinho Pacheco (CDL Tijucas), o prefeito Eloi Mariano Rocha, o Secretário de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim, o presidente do poder legislativo de Tijucas, Vilson Natálio Silvino, o Tenente Duering, representando a Polícia Militar de Tijucas, e alguns diretores da ACIT/CDL Tijucas.

O objetivo da reunião foi o de demonstrar aos representantes do poder público local a significativa preocupação da classe empresarial face às restrições impostas pelo governo estadual às atividades econômicas devido ao combate à pandemia do novo coronavírus. A solicitação é de que o prefeito Eloi Mariano Rocha estude as possibilidades de decretar, em Tijucas, restrições mais brandas do que as decretadas pelo estado.

Diante dessa possibilidade, a principal reivindicação é a de que o município autorize a reabertura do comércio local, com atendimento de número limitado de clientes nos estabelecimentos e seguindo seriamente as recomendações de proteção à saúde de colaboradores e clientes. “Os empresários são conscientes de todo o cuidado que precisam ter e gostaríamos de ressaltar que eles seriam responsabilizados caso descumprissem essas normas”, destacou o Vice-presidente da ACIT, Daniel Correia Luz.

Além desse pedido, consta no ofício entregue ao prefeito uma série de propostas referentes à postergação da cobrança de algumas taxas e impostos, bem como a sugestão da suspensão e prorrogação de prazos de protocolos administrativos da prefeitura.

O Prefeito Eloi Mariano Rocha se mostrou solidário às solicitações dos empresários e afirmou que pretende buscar alternativas para a reabertura do comércio local, embora ressalte que, no momento, está condicionado a seguir o que regulamentam os decretos do governo estadual. Ainda assim, o prefeito se comprometeu a buscar possibilidades para atender as demandas entregues pelas entidades. “Vou consultar o procurador do município, ver as formas legais de atendimento aos pedidos que recebi e tenham a certeza de que estou com vocês. O momento é delicado para todos e precisamos nos unir para buscar o equilíbrio”, finalizou.

Confira o documento com as reivindicações na íntegra aqui.