Série de encontros com os candidatos a prefeito é encerrada




Seis dos sete candidatos a prefeito de Criciúma receberam oficialmente nesta semana os pleitos da classe empresarial para o mandato 2021-2024. Nesta quinta-feira, 8, a série de encontros foi encerrada, com as presenças de Clésio Salvaro e Ricardo Fabris, da Coligação Criciúma no Caminho Certo (PSD / PP / Republicanos / Avante / Patriota / Solidariedade / PSDB); Rodrigo Minotto e Wagner Fermino Scarsi, da Coligação Criciúma Melhor É Possível (PC do B / PDT / PSB).

Os outros postulantes à prefeitura de Criciúma, Ederson da Silva e Pedro Rogel Angelo, do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), também foram convidados a participar, mas declinaram do convite.

Antes de receber os pleitos compilados pela Associação Empresarial de Criciúma (Acic), o Fórum das Entidades de Criciúma (Forcri) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, tanto Clésio Salvaro e Ricardo Fabris quanto Rodrigo Minotto e Wagner Fermino Scarsi puderam apresentar seus planos de governo – as propostas de cada candidatura podem ser consultadas pela internet, na página DivulgaCand Contas.

Prioridades da classe empresarial

Na sequência, foram apresentadas as prioridades elencadas por Acic, Forcri e CDL, abrangendo as áreas de planejamento e investimentos, atração e manutenção de empresas, inovação, infraestrutura viária e mobilidade, gestão pública, tributação, saúde e educação. Por fim, cada candidato recebeu o documento com os pleitos.

“Esse documento é o resultado de muitas ideias, foi construído a muitas mãos, pensando em Criciúma e no melhor para a cidade e a região. Os pleitos estão bem resumidos e o que pedimos é o compromisso do futuro prefeito em atender essas prioridades”, salienta o presidente do Forcri, André Luiz Santiago de Castro.

“Agradeço a oportunidade e saio muito satisfeito, pois foi um encontro muito positivo. Boa parte das propostas da classe empresarial já estamos executando e isso fortalece a convicção de que Criciúma está no caminho certo”, opinou Salvaro.

“Fico feliz em ver que muitas das sugestões apresentadas pelas entidades já estão no nosso plano de governo. Não tenho dúvida de que o diagnóstico é esse e temos de tratar dessas questões como uma ação coletiva”, declarou Minotto.

Primeiros encontros

A série de encontros foi aberta na terça-feira, 6, tendo como convidados Anibal Dario e Lisiane Tuon, da Coligação Juntos, Criciúma Cresce Mais (MDB / DEM); Cosme Manique Barreto e Pedro Cesar da Silva Faraco, do Podemos.

Na quarta-feira, 7, reuniram-se com os empresários Francisco Carlos Balthazar e Júlio Bittencourt, do Partido dos Trabalhadores (PT); Julia Zanatta e Allison Pires, da Coligação Criciúma Acima de Tudo. Deus Acima de Todos (PSL / PTB / PL). Gravações de todos os encontros serão disponibilizados no You Tube da Acic.

PLEITOS

ATRAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRESAS
– Definir áreas para a indústria, com revisão das áreas residenciais e mistas no Plano Diretor;
– Criar distritos industriais e promover melhorias nos já existentes, prevendo incentivos para implantação de novas empresas;
– Implantar um serviço de apoio aos investidores e aos negócios;
– Ampliar e aprimorar os serviços, reduzindo burocracia, para incentivo aos microempreendedores;
– Disponibilizar um balcão único aos novos investidores, contemplando áreas disponíveis e exigências legais para cada atividade;
– Transformar o Porto Seco em distrito Industrial com incentivos.

PLANEJAMENTO E INVESTIMENTOS
– Implementar e executar o plano estratégico de desenvolvimento socioeconômico;
– Implementar ações relacionadas ao planejamento regional;
– Desenvolver uma campanha com as potencialidades socioeconômicas de Criciúma com divulgação permanente;
– Aplicar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no plano de governo e nas políticas públicas;
– Implantar usina de reciclagem de resíduos.

INOVAÇÃO
– Apoiar a consolidação do Centro de Inovação de Criciúma;
– Instalar pontos de Wi-Fi gratuitos nos parques e praças;
– Inserir o município nos conceitos de “Cidade Inteligente”;
– Promover a transformação digital dos serviços de trânsito, segurança e atendimentos de saúde;
– Garantir o acesso à internet para famílias de baixa renda;
– Definir áreas para a implantação de empresas de tecnologia e pesquisas;

INFRAESTRUTURA VIÁRIA E MOBILIDADE
Planejar e executar ações para a mobilidade urbana;
– Sincronização do sistema de semáforos;
– Reforço na sinalização de trânsito e identificação de ruas;
– Estudo de fluxo de tráfego;
– Conclusão do Binário da Santos Dumont;
– Conclusão do Anel de Contorno Viário;
– Implantação de ciclovias;
– Revitalização das calçadas;
– Unificar e simplificar os parâmetros urbanísticos, quanto aos recuos e afastamentos, de acordo com a altura da edificação;
Fortalecer o Sistema de Transporte Coletivo
– Redimensionar o sistema de transporte coletivo com conexão intermunicipal;
– Ampliar o número de linhas e frequência de ônibus para as áreas industriais.

Modais Regionais
– Liderar o processo regional para ampliar destinos e oferta de voos no Aeroporto Regional de Jaguaruna; Novas rotas de Navios para o Porto de Imbituba e a utilização da malha ferroviária regional para o transporte de pessoas;

GESTÃO PÚBLICA
– Zelar pelo equilíbrio das contas públicas, reduzindo o custo operacional e ampliando os recursos para investimentos na ordem de 25% da receita anual do município;
– Efetivar a reforma do CriciúmaPrev, garantindo sustentabilidade financeira do Instituto;
– Promover a Reforma Administrativa no Executivo, de modo que o comprometimento da receita com despesas de pessoal direto e indireto não ultrapasse 40%;
– Instituir uma controladoria independente e permanente, garantindo transparência nas contas públicas;
– Dar transparência à estrutura e funcionamento da AFASC e Fundações Municipais;
– Buscar a redução do percentual de repasse do Executivo para Câmara de Vereadores;
– Desenvolver um programa de digitalização e desburocratização dos processos da gestão pública municipal;
– Elaborar projetos para captação de recursos em alçadas estaduais e federais.

TRIBUTAÇÃO
– Criar incentivos fiscais, revendo os valores de ISS e IPTU, ITBI e Alvará, com o intuito de atrair e reter empresas;
– Implantar políticas de isenção do alvará para empresas de baixo risco.
– Conceder incentivos fiscais para empresas que aplicam em sua gestão os ODS;
– Implantar o Programa IPTU Verde.

EDUCAÇÃO
– Ampliar os programas de informatização das escolas com conexão em rede de internet;
– Implantar e investir em programas de capacitação continuada dos profissionais e professores, buscando melhorar o desempenho das escolas municipais no IDEB;
– Evoluir no mínimo 10% o IDEB anual do município;
– Implantar programas de integração entre as famílias e escola;
– Implantar um Colégio Cívico Militar;
– Criar programas para melhorar a aprendizagem de Matemática e Inglês, com foco na demanda crescente em áreas voltadas à tecnologia e à inovação.
– Implantar programas de qualificação profissional nos níveis de ensino do Município.

SAÚDE
– Digitalizar os processos de agendamento de consultas com especialistas;
– Garantir o acesso da população aos exames e procedimentos de responsabilidade do município;
– Estabelecer metas para ampliação do saneamento básico.
– Apoiar a implantação do Serviço Aeromédico.

Deize Felisberto
Assessoria de Imprensa da Acic