Regional Sul elege novo vice-presidente




 

Reunião também debateu o processo de fechamento do Complexo Jorge Lacerda

 

Os presidentes das associações empresariais da Regional Sul elegeram na noite desta terça-feira, 4/5, o novo vice-presidente da Facisc para a região. O empresário da Associação Empresarial de Imbituba (Acim), Pedro Kuzniecow, da empresa Baleia Franca Construtora e Incorporadora e da Montec Engenharia. Nova eleição foi realizada em virtude do falecimento do vice-presidente Jaime Pacheco Alves, que faleceu em marco devido às complicações da Covid-19. O presidente da Acim, Adilson Silvestre, prestou uma homenagem ao empresário Jaime e agradeceu a oportunidade da Acim dar continuidade ao mandato frente à Facisc.

O presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves, fez a abertura da reunião e empossou o vice-presidente regional eleito. Também participaram outros diretores da Federação no evento virtual. O vice-presidente eleito, Pedro Kuzniecow, disse que vai buscar se esforçar como o Jaime se esforçou perante o associativismo. “Voltar ao associativismo me deu um sangue novo. Agradeço a oportunidade de estar de volta”, declarou.

Além da eleição, a reunião contou com a participação dos colaboradores do Complexo Jorge Lacerda, Júlio Lunardi, diretor de Transformação, e Jefferson Silva de Oliveira, gerente Regional da Usina. Lunardi explicou que são sete unidades geradoras de energia instaladas na usina.

Em 2015 o grupo Engie definiu que seria feito o processo de descarbonização das suas operadoras. A Engie tem como objetivo se desfazer da Usina até 2025. “A única é solução é concretizar a venda da usina para evitar o seu fechamento”. Outra ação necessária é a extensão do subsídio do carvão para poder prolongar o funcionamento da usina por mais tempo. “Cerca de 6 bilhões de reais injetados na economia do estado a cada ano e cerca de 800 milhões de reais só na região Sul catarinense”. Segundo Lunardi a Engie está se esforçando para que a Usina tenha uma nova direção. Caso não consiga vender este ano, a Engie vai iniciar um processo de descomissionamento que culminará no desligamento das unidades em 2025. “Buscamos uma solução que venha a contemplar todo o desenvolvimento do Sul e de Santa Catarina”, explicou o presidente da Facisc.

Wagner Medeiros, presidente da Associação Empresarial de Jaguaruna, Sangão e Treze de Maio, com 113 associados, apresentou e explicou que a entidade vem buscando para desenvolver a entidade.

Espaço FACISC

No espaço destinado a Facisc, os consultores da Federação apresentaram algumas atividades desenvolvidas e resultados obtidos no último período.
A consultora regional Carina Casanova Pires expôs as ações realizadas junto aos presidentes, como por exemplo, planejamentos, reuniões de acompanhamento de planos de trabalho, capacitações e levantamento de informações.

Junto aos executivos Carina também relatou as ações de planejamento tático, acompanhamento de rotinas, criação de procedimentos operacionais, capacitações e conexões com outras ACIs e a Federação.

Consultor do Programa Empreender, Timóteo Farias, falou sobre as ações de planejamento dos núcleos, o Programa de Aceleração de Núcleos (PAN), a realização de diagnósticos empresariais para levantar a realidade dos núcleos, a disseminação do Sistema Multiplica-me, e a busca de soluções conjuntas para o desenvolvimento dos núcleos.

O consultor comercial, Ederson da Rosa, apresentou os resultados financeiros das soluções nas ACIs que tiveram um crescimento de 3% no último período. Também reforçou aos representantes sobre as novas soluções lançadas recentemente na Convenção das Soluções Empresariais da Federação.

Representando o Cejesc, Benigno Neto, relatou algumas das ações que vem sendo realizadas pelo Conselho, como por exemplo, o Feirão do Imposto.