Projeto de extensão da Via Rápida é entregue na Acic




Os técnicos da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) apresentaram na manhã desta segunda-feira, 13, o projeto de extensão da Via Rápida da BR-101 até o Balneário Rincão. O projeto prevê cerca de nove quilômetros, em pistas duplas, com cinco viadutos e uma ponte no trajeto, além de iluminação de todo o trecho. Junto com o projeto executivo foram entregues o estudo ambiental simplificado e o levantamento socioeconômico. O traçado leva em consideração as características topográficas, condições geotécnicas e fundiárias, além do melhor eixo de desenvolvimento regional.

 

Conforme o coordenador do Centro de Engenharia e Geoprocessamento (Cegeo) da Unesc, Jóris Ramos Pereira, a proposta é iniciar no final da Via Rápida, na BR-101, com uma alça no sentido Sul, ficando a cerca de 600 metros da via atual (Acesso Sul) e seguindo em paralelo a esse trecho. “Na altura do Bali Hai, vai de encontro à pista atual, passando por baixo e saindo em paralelo com a via já existente”, explica.

 

“Apresentamos a concepção do projeto executivo, o traçado, as obras de arte necessárias, o desenho da pista, as diretrizes para que possa ser executado. É um projeto complexo, porque se trata de uma via expressa de alta rodagem, que vai requerer elevados ou obras de arte, então, exige várias etapas de trabalho, desde a concepção topográfica, pavimento, estudo geotécnico, estudo de tráfego”, detalha Pereira.

 

O investimento previsto é de R$ 135 milhões, num prazo de execução de três anos.

 

Audiência com o governador

 

“Parabenizamos a Unesc pela execução deste importante projeto. Agradecemos imensamente ao deputado Luiz Fernando Vampiro, que viabilizou os recursos para o projeto executivo por meio de emenda parlamentar. Esperamos que, com o esforço de todos os envolvidos, haja a liberação desses recursos no ano que vem e a obra possa começar o mais rápido possível. Nosso próximo passo será uma audiência com o governador para apresentar o projeto, sensibilizando da importância desta obra para a melhoria da trafegabilidade, contribuindo para o desenvolvimento da região Sul”, coloca o presidente da Acic, Moacir Dagostin.

 

Importância da obra

 

Os prefeitos de Balneário Rincão e Içara reforçam a importância da obra.  “O projeto reflete aquilo que discutimos em várias reuniões. O trajeto ficou no melhor local, tanto para Içara quanto para Balneário Rincão, para que possa atender nossas comunidades. No futuro, teremos entrada e saída em mão dupla no Balneário Rincão”, destaca o prefeito do Balneário Rincão, Jairo Custódio.

 

“É um grande projeto, que vai exigir esforços de todos. Oitenta por cento do trajeto passa em terras içarenses e, desde o primeiro momento em que fomos procurados, de pronto nos colocamos à disposição. Essa obra é de toda a região, pela importância que tem. Um novo eixo de desenvolvimento para Içara e um novo acesso ao Rincão”, pontua a prefeita de Içara, Dalvania Cardoso.

 

Entrega do projeto

 

A conclusão do projeto inicialmente estava prevista para abril do ano que vem, porém, de acordo com a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, o trabalho foi antecipado. “A nossa equipe conseguiu se reorganizar e concluir ainda este ano. Isso é muito importante para a viabilidade dos recursos para a execução da obra. Acredito que tenhamos ainda um percurso intenso, no sentido de fazer os ajustes necessários e também a busca de recursos e tratativas institucionais que precisam ser feitas. Mas estamos com a sensação de missão cumprida, enquanto universidade comunitária, cumprindo seu papel na contribuição para o desenvolvimento da região”, ressalta a reitora.

 

Projeto segue para ser protocolado

 

“Precisamos parabenizar a Unesc, por cumprir o prazo estabelecido pelo governador e entregar o projeto até o fim de 2021. O passo agora é fazer o protocolo nos dois departamentos responsáveis para a liberação técnica do processo: o IMA (Instituto do Meio Ambiente) e a Secretaria de Estado da Infraestrutura, que pode determinar se o projeto está dentro dos padrões de rodovias estaduais. A partir da aprovação, o projeto estará apto a ser licitado. Uma previsão otimista para início das obras: final de 2022”, destaca o secretário estadual de Educação, Luiz Fernando Vampiro.