Primeira turma do projeto Geração Empreendedora é formada em Brusque




A Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr) realizou na manhã de terça-feira, 9 de agosto, a formatura de 16 alunos, do segundo ano do ensino médio, da Escola de Educação Básica Feliciano Pires que participaram do Programa Geração Empreendedora.

A iniciativa da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC) foi realizada pela primeira vez em Brusque neste ano, por meio do Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE Brusque) e Núcleo das Mulheres Empresárias.

O programa busca despertar, estimular e orientar o desenvolvimento do espírito empreendedor e da cultura associativista nos estudantes de ensino médio, criando uma geração consciente, pró-ativa e capacitada para transformar o cenário socioeconômico.

O projeto foi realizado por empresários voluntários, que dedicam seu tempo para o desenvolvimento dos alunos. “Ficamos muito felizes com essa oportunidade, em mostrar como é ser um empreendedor, apresentar um pouco do nosso dia a dia, além de despertar curiosidades entre esses jovens, que estão se preparando para o terceiro ano do ensino médio, e que posteriormente terão acesso à universidade e atuação direta no mercado de trabalho. O despertar deles a respeito do empreendedorismo foi muito positivo e ficamos muito felizes com o engajamento de cada um, com o desempenho e reconhecimento estadual”, declarou a coordenadora do Núcleo das Mulheres Empresárias da ACIBr, Cristiane Costa Bonacina, voluntária no programa.

Projeto

Iniciado no mês de março, os alunos participantes tiveram acesso a conteúdo sobre empreendedorismo, orientações para montar o próprio negócio, definição e precificação de produtos/serviços, marketing e vendas. Além disso, os estudantes precisaram apresentar projetos de criação de uma empresa do zero, utilizando os conteúdos apresentados nos encontros. Na oportunidade, um dos grupos selecionados em Brusque foi classificado para a fase regional do programa e, em seguida, se classificou para a etapa estadual, onde conquistou o terceiro lugar.

O trabalho desenvolvido na oportunidade pelos alunos foi destinado ao atendimento médico em uma clínica, com extensão ao comércio de medicamentos naturais e terapêuticos, tornando-se um case de sucesso. “Valeu muito a pena participar do Geração Empreendedora, foi algo inovador, já que não tínhamos essa experiência até então. Aprendemos muito, tivemos uma base de informações muito boa e que vamos usar para a nossa vida. Além disso, poder ter conquistado o terceiro lugar na banca estadual foi uma grande vitória, e agradecemos a todos que estiveram envolvidos e fizeram esse projeto acontecer”, descreveu o aluno Felipe Polheim Jenske, que se formou no programa e integrou o grupo destaque estadual.

 

Ampliar o acesso

Durante a formatura, o diretor da EEB Feliciano Pires, Carlos Eduardo Marino da Silva, agradeceu pela oportunidade de a escola ter sido contemplada, bem como falou sobre a contribuição do projeto para o aprendizado dos alunos e a formação dos mesmos enquanto futuros profissionais. “Foi uma experiência muito boa, em oportunizar uma prática diferente aos alunos, já que as três turmas do segundo ano do ensino médio, que participaram do programa, ainda não fazem parte do Novo Ensino Médio, que traz a proposta da educação empreendedora. E isso é muito importante, pois entendemos que uma educação atualizada precisa estar conectada com o mundo externo, com as relações de trabalho e o mercado. Assim, foi uma ótima oportunidade e percebemos o engajamento dos alunos nas atividades, o que nos permitiu ter uma boa colocação no âmbito estadual”, avaliou.

Segundo ele, a partir dessa primeira experiência, a unidade de ensino pretende ampliar ainda mais o conhecimento dos alunos e o acesso ao empreendedorismo. “Queremos fazer com que essa ‘semente’ germine, difundindo ideias empreendedoras em mais espaços da escola, por exemplo, uma feira de empreendedorismo, onde queremos integrar os alunos que participaram do Geração Empreendedora com os que cursam a disciplina de empreendedorismo do Novo Ensino Médio, onde a ideia é lançar produtos, modelos de negócios, para criarmos essa tradição na educação, já com uma perspectiva empreendedora”, projeta.

Ampliação

Da mesma forma, o coordenador do Núcleo de Jovens Empreendedores da ACIBr, Jackson Mensur, que também atuou de forma voluntária no projeto, enalteceu o papel dos estudantes que se empenharam e conquistaram bons resultados, bem como do papel do próprio Núcleo Jovem na ação. “O Núcleo busca promover capacitações e desenvolver lideranças, então foi uma grande experiência integrar esse projeto, em ver a participação e engajamento dos estudantes. Com certeza esse será o começo de algo muito maior e esperamos que no futuro possamos ter jovens empreendedores de sucesso na nossa cidade”, considerou.

Após a formatura, as expectativas são de aproximar ainda mais os alunos com o dia a dia das empresas, através de visitas técnicas em algumas delas. “É de grande importância essa aproximação, onde os alunos possam colocar em prática o que aprenderam na teoria, em ver o funcionamento dos negócios, e o lidar diário dos gestores. E essa troca, essa vivência é incrível. Com certeza essa aproximação com as empresas será ainda mais enriquecedora, até porque pelo que pesquisamos, nenhum deles (alunos) havia visitado alguma empresa até agora”, completa a integrante do Núcleo das Mulheres e do Conselho Deliberativo da ACIBr, Gisela Gracher Stieven.

Para a diretora de Núcleos da ACIBr, Maria Valzete Ludvig Walendowsky, a realização do programa em Brusque, bem como os resultados alcançados para os estudantes, escola, e os empreendedores voluntários envolvidos, foi apenas o início de projetos maiores que devem ser realizados pela associação. “Sem dúvida a ACIBr dará continuidade a ações semelhantes já que, se conseguirmos capacitar e fazer com que os jovens tenham a cultura do associativismo e do empreendedorismo, teremos um futuro bem estruturado. É isso que a entidade projeta daqui para frente, já que esses estudantes de hoje serão o futuro econômico da nossa cidade, por isso a importância de prepará-los para isso”, destacou.