Presidente da Facisc participa de live promovida pela ACIOC




Na terça-feira (03), a Associação Comercial e Industrial do Oeste de Santa Catarina (ACIOC) promoveu mais uma live em sua página do Instagram e teve como convidado o presidente da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Jonny Zulauf.

Jonny ressaltou a importância do associativismo em um momento como o enfrentado atualmente “Em um momento de crise, poder contar com parceiros de atividades semelhantes, ter entidades representativas que possam lutar pelos anseios da classe empresarial faz a diferença. No associativismo encontramos parcerias, exemplos, inspirações e motivação para seguir em frente”, afirmou.

Em um segundo momento Jonny comentou sobre o relacionamento entre a Facisc e o Governo do Estado, destacando que esse relacionamento que já era bom se estreitou ainda mais neste momento de pandemia. “Participamos, juntamente com outas Federações, de mais de 50 videoconferências com o Governo Estadual nas quais expressamos nossas percepções e anseios. Estamos sendo muito colaborativos, ao mesmo tempo em que mantemos nosso senso crítico questionando e dando sugestões. O resultado desse engajamento foi a criação por parte do Governo do Estado, de um Comitê voltado para as decisões relacionadas ao Coronavírus no qual podemos opinar e colaborar com a tomada de decisões”, explicou.

Sobre a regionalização das decisões relacionadas a liberação de atividades e flexibilização das medidas de controle da pandemia, o presidente da Facisc destacou como positivo o fato de cada prefeito poder decidir. “De início, foi necessário por parte do Governo, tomar uma medida generalizada, que por sinal surtiu efeitos muito positivos no controle da pandemia em nosso estado, mas agora já é possível traçar análises dos cenários separadamente e isso pode favorecer a retomada econômica” afirmou.

E, foi comentando sobre o cenário econômico que Jonny comentou sobre a atuação da Facisc. De acordo com ele, tão logo instaurada a pandemia a Federação buscou auxílio do seu comitê de crise e do setor de economia buscando desde o primeiro momento repassar informações claras e precisas para suas associações e para todo o empresariado. “Medimos todas as repercussões econômicas. Em termos de Governo, percebemos que os efeitos no primeiro mês ainda foram pequenos, no entanto, no segundo mês a arrecadação teve perda de cerca 22% e agora deve chegar a aproximadamente 30%. Além disso, os setores de transporte, turismo e eventos foram os mais afetados. Em paralelo, temos setores como é o caso do Agronegócio que tem se destacado, temos também a atividade industrial que, apesar de uma redução, não deixou de produzir, o comércio de alimentos que também teve alta, bem como, o mercado internacional que está se mantendo” comentou.

Jonny repassou algumas recomendações importante frente ao momento vivido: “Primeiramente o cuidado com a saúde, não apenas com o vírus em si, mas, também a saúde mental. Em termos empresariais, nenhum investimento desnecessário e se puder, com devido planejamento, aproveitar os recursos disponibilizados pelo governo, ou junto às instituições que estejam oferecendo” elencou.

Ao final, Jonny ressaltou a necessidade de, com os devidos cuidados, haver a retomada dos negócios, bem como, ressaltou que a Facisc continua à disposição das associações que representa e de todo o empresariado.