Núcleo de Saúde e Segurança da Acisbs promove bate-papo com secretário de Saúde




Organizado pelo Núcleo de Saúde e Segurança da Acisbs, aconteceu na manhã de quarta-feira, 12, um bate-papo online com o secretário de Saúde, Manuel Rodrigues Del Olmo, sobre o enfrentamento da Covid-19 no município. A coordenadora do Núcleo, Célia Maria Maia, contou que o grupo decidiu convidar o secretário para um evento online, pois os profissionais desta área estão sendo muito demandados nas empresas. “Manter as operações e garantir a segurança dos nossos colaboradores tem sido um grande desafio” comenta.
Del Olmo iniciou dizendo que bom seria se pudéssemos deixar tudo por conta da natureza. “O grande problema é que quando deixamos a epidemia correr solta, a gente imagina que vai ter atendimento médico para todos e esquecemos que o médico, a enfermeira e os profissionais da saúde também ficarão doentes. Na verdade, o que a gente faz não é combater a epidemia, e sim, postergar, deixar o tempo de contágio mais longo, para que tenhamos condições de atendimento” destacou. Ele citou a ocupação dos leitos de UTI no município e que as medidas antipáticas que impedem o direito de ir e vir dos cidadãos para controlar o colapso sempre são incômodos, mas se fazem necessárias para que a estrutura de saúde dê conta da situação.
Os integrantes do Núcleo e participantes da live reforçaram os cuidados que vêm sendo tomados nas empresas locais, que os negócios têm sido impactados com o afastamento de colaboradores que tiveram contato com pacientes com o vírus e são encaminhados para o isolamento, mas que necessariamente podem não possuir o vírus. “Na maioria das vezes percebemos que o contágio veio por meio social e não no ambiente de trabalho” comenta a coordenador do Núcleo.
O secretário falou da dificuldade em fazer os diagnósticos definitivos por causa da demora no retorno do resultados dos testes. “Quando uma pessoa pega o vírus, ela poderá apresentar sintoma a partir do 3º até o 5ª dia após o contágio. A partir do momento, que ela passa a ter os primeiros sintomas, é a partir do 8º dia que se consegue ter um resultado mais preciso, pelo PCRRT ou método molecular, o único que dá a certeza da infecção” explica. Segundo Del Olmo não existe teste nenhum para dizer se a pessoa está apta ou não para voltar para o trabalho e se pode ou não transmitir o vírus. “Para garantir o retorno à atividade laboral é necessário o diagnóstico clínico. O paciente precisa ser examinado para dar os devidos encaminhamentos” comentou.
O secretário ainda destacou a politização e o pânico criado em torno do assunto. “Há um exagero em todos os sentidos. Que a pandemia está aí a gente sabe, mas precisa ser analisado por exemplo, o número de mortes no mesmo período do ano passado. “No município, se você pegar os dados no cartório, tivemos 14 mortes a menos no período” contou. No Brasil a mesma situação, foi divulgado a marca de 100 mil mortos pela Covid. “Porém, as mais de 200 mil mortes por doenças cardiovasculares não são divulgadas, até parece que não faz diferença” questionou.
Lacen – Manuel citou que o Laboratório do Estado recebe todos os dias 1.000 testes, e em junho, esse número era 2.000. “O Lacen só tem condições de analisar de 700 a 1.000 exames por dia. Então vocês imaginem o problema disso, inclusive para as empresas, na tomada de decisões”.
Kit de medicamentos – desde a segunda-feira, 10, o município adotou o kit precoce de medicamentos. Há um plantão de duas horas no Posto de Saúde Central, das 16 às 18 horas, onde os médicos, que são a favor da medicação, estão receitando os remédios para pacientes suspeitos, que não precisam necessariamente serem casos confirmados. Os medicamentos do kit são: Cloroquina, Zinco e Azitromicina. No local, os pacientes fazem o eletrocardiograma, recomendado para receber a cloroquina, o medicamento mais pesado do kit.
Youtube – Quem quiser assistir o bate-papo na íntegra, o vídeo está disponível no canal da Acisbs no YouTube, basta buscar pelo nome Bate-papo com o secretário de saúde.
Semana dos Núcleos – Este ano, por conta da pandemia, a 3ª edição acontece em versão digital, a Semana dedica o compartilhamento de boas práticas, de ações e atividades desenvolvidas pelos Núcleos. Confira programação de quinta-feira, 13/08:
9h – ISO 56000:2019 – A norma para Gestão da Inovação, com Alexandre Pierro
Organização: Núcleo da Qualidade da Acisbs
Assista em: https://plid.in/NucleodaQualidade e YouTube da Acisbs

18h – Vai lá e faz! Saia da zona de conforto!
Organização: Núcleo de Jovens Empreendedores da Acisbs
Assista em: https://plid.in/NucleoDeJovensEmpreendedores e YouTube da Acisbs

19h – Home office e Segurança da Informação, com Carlos Korovsky e Gerson Moreira
Organização: Núcleo de Tecnologia da Informação Acirne, Núcleo de Tecnologia e Inovação da Acisbs, Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação do Planalto Norte Acic
Assista em: meet.google.com/ttb-cfhx-jga

Fabiane Pickusch Costa
Jornalista Acisbs
(47) 99255.4358
fabiane@acisbs.org.br