Mercados e instituições financeiras participam de reunião de alinhamento na Acislo




A associação Empresarial de São Lourenço do Oeste (Acislo), juntamente com Câmara Municipal e Vigilância Sanitária do município, realizou um encontro com representantes de supermercados e instituições financeiras para discutir questões sobre uso de máscaras, quantidade de pessoas nos estabelecimentos e formação de filas de espera. A conversa foi realizada no auditório da associação.

De forma objetiva, a Vigilância Sanitária detalhou o conteúdo das últimas portarias editadas pelo governo do Estado de Santa Catarina, quais são as responsabilidades de cada um e de que forma a fiscalização será feita. Apesar de algumas pessoas ainda resistirem ao uso da máscara, a orientação é para que a mesma seja exigida nos estabelecimentos. Quanto à fiscalização, o órgão disse que estão acontecendo mudanças e foco é pela orientação.

Na prática, a reunião buscou alinhar o entendimento sobre o assunto. As sugestões apontadas pelos empresários e representantes das instituições financeiras serão levadas ao conhecimento dos responsáveis.

Na oportunidade, o gerente executivo da Acislo, Gilberto Wohlfarth Junior, aproveitou para expor o que foi e está sendo feito através da associação. Entre as ações, citou, por exemplo, a distribuição, numa parceria com indústrias da cidade, de 8 mil máscaras – no total serão 12 mil –, campanha de valorização das empresas do município, disparo de boletins diários via aplicativo de celular e e-mail, orientações sobre linhas de crédito e realização de seminários online sobre diversos assuntos. “Desde o início a diretoria e a equipe interna estão trabalhando para representar e defender os interesses dos empresários, mas também da sociedade. Buscamos dialogar com entidades e órgãos representativos para que haja equilíbrio nas ações e decisões”, disse o gerente executivo.

Wohlfarth Junior avalia que a reunião em questão foi produtiva, pois houve o alinhamento das ideias e várias sugestões. “Reunimos esses setores, pois são os que estão tendo, no momento, a maior concentração de pessoas”, explicou lembrando que na sequência outros setores também devem ser contemplados.

Fonte: Assessoria de Comunicação Acislo