Integrante do DEL Turismo, município de Tibau do Sul, recebe certificação internacional inédita no Brasil




Integrante do Programa DEL Turismo da FACISC em parceria com o Senac de Rio Grande do Norte, a cidade de Tibau do Sul, onde fica a famosa Praia de Pipa, no Rio Grande do Norte, é o primeiro destino turístico brasileiro a receber a certificação Padrão de Destinos Verdes que é concedida pela Green Destinations, uma fundação holandesa sem fins lucrativos para o turismo sustentável, que lidera uma parceria global de organizações especializadas, empresas e instituições acadêmicas. A fundação trabalha em benefício da Comunidade de Destinos Verdes: representantes de destinos e partes interessadas para tornar os locais melhores e mais sustentáveis.

Desde 2018 no Programa DEL Turismo, Tibau do Sul, foi um dos nove destinos nove destinos turísticos brasileiros integrantes do Programa de Desenvolvimento Econômico Local de Turismo que se inscreveram e foram selecionados em outubro para a lista dos TOP 100 Destinos Sustentáveis da Green Destinations.

A certificação inédita concedida exclusivamente a Tibau do Sul integra o Padrão de Destinos Verdes, um  conjunto de critérios reconhecido pelo GSTC (Global Sustainable Tourism Council)  para medir, monitorar e melhorar a política de sustentabilidade e gestão de destinos e regiões. “É uma enorme satisfação e também grande surpresa para nós receber esta certificação internacional ainda mais na modalidade prata. Vemos isto como um reconhecimento as boas práticas que viemos trabalhando e que tem nos tornado um destino maduro liderando o processo de sustentabilidade no setor turístico nacional”, destaca Beth Bauchwitz, secretária de turismo de Tibau do Sul e agente local do Projeto DEL que é desenvolvido pela Facisc e parceiros.

Para alcançar o mérito, os representantes de Tibau do Sul tiveram que participar de treinamentos com a Green Destinations e atender a 100 critérios sendo submetidos a auditoria.

Com validade de até dois anos, o objetivo da certificação é tornar o desenvolvimento sustentável algo concreto, objetivo e demonstrável, abrangendo os temas Gestão de Destino, Natureza e Paisagem, Meio Ambiente e Clima, Cultura e Tradição, Bem-Estar Social, Negócios e Hospitalidade. “Receber a certificação prata aumenta a nossa responsabilidade e certamente nosso Plano Municipal de Turismo deverá se basear no modelo do Green Destinations”, ressalta Beth.

Segundo a secretária a certificação só foi possível graças ao trabalho coletivo e a parceria entre os setores público e privado. “Pipa está só começando. Este é o pontapé inicial do que queremos para o destino e certamente poderemos ajudar outros municípios com o nosso modelo que tem a filosofia do DEL, que é planejar e executar em conjunto com os stakeholders,  sociedade civil e comunidade”, reforça Beth.

A secretária também destaca o apoio e a parceria dos demais participantes do DEL Turismo. “Todos os outros oito destinos do DEL Turismo torciam e agora comemoram junto com Pipa. O intercâmbio de informações entre as cidades foi muito importante para este processo, pois a sustentabilidade não é só meio ambiente. Além disso, o apoio das entidades envolvidas como a Facisc, o Senac Rio Grande do Norte e a Bildungswerk der Bayerischen Wirtschaft (bbw) da Alemanha, foi essencial para alcançarmos a certificação”, complementa a representante.

*Sobre o Padrão de Destinos Verdes*

O Padrão de Destinos Verdes permite criar uma ferramenta de apoio aos destinos, que envolve medição, monitoramento, definição de ações de melhoria da qualidade e sustentabilidade, e uma ferramenta de relatório. A gestão de destinos sustentáveis requer compromisso contínuo e colaboração contínua entre uma ampla variedade de interessados na tomada de decisões cotidianas. No entanto, esses destinos percorrem um longo trajeto no caminho da sustentabilidade. E por isso devem ser elogiados e promovidos como destinos dignos do apoio dos viajantes.