Holdings e oportunidades tributárias são discutidas na reunião do Comitê Jurídico da Facisc




As holdings como instrumentos de planejamento patrimonial e as oportunidades tributárias foram tema da reunião do  Comitê Jurídico da Facisc, realizada nesta sexta-feira (12/08).

 “Somos um estado que tradicionalmente tem oferecido oportunidades fiscais e isso tem beneficiado e trazido inúmeros ganhos para o desenvolvimento econômico estadual. Além disso, é importante pensarmos nas questões da família e da empresa quando falamos de holding”, destacou o diretor tributário da Federação, Mário Cesar dos Santos.

 No encontro, a advogada especialista em direito tributário, Laura Leoni, falou sobre a  importância do planejamento para a estruturação do patrimônio. “Precisamos olhar para o cliente como um todo e a holding é uma ideia que evita custos que trazem oneração do ponto de vista fiscal”, ressaltou a palestrante. 

 Entre os benefícios apontados pela palestrante, estão a redução da carga tributária, a administração profissional, a facilitação da partilha e conciliação de possíveis conflitos familiares.

 Marcelo Brito Rodrigues, assessor jurídico da Facisc, também falou no encontro sobre as oportunidades tributárias sobre a folha de pagamento das empresas. “Este é um um nicho específico, mas muito importante, pois existem estudos que apontam que 95% das empresas não sabem que pagam tributos a mais, e os dois principais primitivos são: (i) a atualização tributária, diária e frequente e (ii) as questões relacionadas ao conhecimento jurídico para recuperação dos tributos, explicou o advogado. O advogado também enfatizou que “são oportunidades que podem ser aproveitadas na via administrativa, sem necessidade de ações judiciais, o que resulta em um maior fluxo de caixa para as empresas”.  “Estas oportunidades são extremamente importantes para levar conhecimentos às nossas entidades e evitar que tenham os custos onerados”, completou o diretor tributário, Mário Cesar dos Santos.