FACISC promove debate sobre associativismo e integridade e apresenta edição revisada do código de conduta




Ética, integridade e transparência são princípios associativistas, e a disseminação e implantação desta cultura é um trabalho de mão dupla, que ocorre com a participação de todos os atores envolvidos, ou seja, lideranças, entidades, colaboradores, parceiros e associados.

Para abordar este tema tão importante nos dias de atuais e estimular que as lideranças associativistas e empresariais intensifiquem posturas éticas e íntegras em suas relações institucionais, a Facisc promoveu nesta quarta-feira (05/05) a live Associativismo e integridade. No encontro também foi lançada a edição revisada do Código de Conduta e Ética da Federação.

Conduzido pela gestora de projetos especiais da Federação, Adelita Adiers, o encontro contou com a participação do presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves, do diretor de sustentabilidade, Eliandro Pazin, e o diretor jurídico, João Joaquim Martinelli que expuseram suas percepções sobre o tema.

“Cada vez mais nos consolidamos como referência no associativismo e diante deste contexto e responsabilidade fica evidente a importância de darmos o exemplo, principalmente em relação a ética e integridade e transparência que materializamos no nosso código de conduta reeditado. Esta é a forma de contribuirmos com os associados e disseminar as boas práticas de gestão”, destacou o presidente na abertura do encontro.

“Temos que reforçar nosso posicionamento sobre integridade e compliance principalmente para estimular as lideranças associativistas e empresas associadas para que continuem atuando neste caminho e disseminem nossa postura ética nos relacionamentos entre todas as partes envolvidas. A integridade e a ética são essenciais para a sustentabilidade e tem que estar no centro da estratégia tanto das empresas quanto das associações.”, ressaltou o diretor de sustentabilidade da Federação, Eliandro Pazin.

“A Facisc não é apenas um CNPJ, é formada de pessoas que vem de diferentes regiões e tem diferentes formações e conceitos sobre ética, mas independente do conceito individual, na Federação temos que ter um único conceito e uma única direção. Por isso desejamos que o nosso código de ética não seja apenas um documento na homepage mas um livreto de conduta uniforme pois assim teremos longevidade”, pontuou o diretor jurídico, João Joaquim Martinelli.

“Estamos passando por uma “tempestade perfeita” e é uma oportunidade para termos atitudes coerentes que traduzam a boa convivência e o desenvolvimento moral. Quando partimos para iniciativas em prol dos associados estamos evoluindo para toda uma sociedade e o exemplo que deixamos é um legado. Por isso nosso trabalho do código de conduta e ética é tão importante”, enfatizou o presidente.

“Sem sombra de dúvidas o cumprimento dos valores que temos definidos e a prática da ética são fundamentais no nosso dia a dia. Temos que ser exemplo e cumprir com nossos compromissos perante o Sistema empresarial para que estes conceitos cheguem aos associados e a sociedade, pois precisamos que essa rede se una para levar mudanças a sociedade”, completou o superintendente institucional da Facisc, Gilson Zimmermann.

O código de conduta foi produzido pelo Comitê de sustentabilidade em 2018, por técnicos e diretores da federação e é revisado a cada nova gestão. Para esta edição foram incluídos alguns pontos observados a partir das práticas e também orientações aos públicos diversos voltadas as redes sociais, proteção de dados e a interação com agentes públicos. ”Não se trata apenas de criar regras, mas comunicar valores para fortalecer esta cultura no meio associativista”, ressaltou a coordenadora Adelita Adiers.

Para acessar o código de ética clique https://www.facisc.org.br/publicacoes/

E para assistir a live clique em https://www.youtube.com/watch?v=_HokOtfKJtY