Facisc participa de encontro com governador que anuncia criação de Conselho de Governança para ampliar o diálogo com o setor produtivo




Uma reunião entre o governador Carlos Moisés e representantes do setor produtivo nesta terça-feira, 26, marcou a criação do Conselho de Governança, um órgão consultivo que ampliará o diálogo entre as entidades públicas e privadas de Santa Catarina. O encontro na Casa d´Agronômica também serviu para que o Governo escutasse as demandas das federações empresariais e explicasse as ações que levaram o Estado a obter um dos melhores resultados do país no enfrentamento da pandemia de Covid-19 até o momento.

“Queremos criar um Conselho de Estado, que envolva também outros poderes e órgãos. Dessa maneira, nós buscamos uma visão externa de como eles estão interpretando as ações de Governo, além de sugestões e outras participações, como incentivar o engajamento em nossas campanhas. No fim das contas, o que se busca são soluções para os nossos problemas comuns, tanto do poder público quanto da iniciativa privada, no sentido de melhorar as nossas entregas”, afirmou o governador após o encontro.

 

As entidades empresariais parabenizaram o Governo pela criação do Conselho, que ainda vai ser estruturado. Segundo o presidente da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Jonny Zulauf, a aproximação do setor produtivo com o poder público é fundamental para preparar a recuperação pós-pandemia. Em relação ao Conselho de Governança, Zulauf aponta como mais um diferencial do Estado em termos de competitividade.

“Mais uma vez, estamos organizados e muito afinados com o poder público. Juntos, vamos buscar soluções para esse momento tão delicado que estamos vivendo. A grande virtude de Santa Catarina é essa abertura que nós temos com o Governo, principalmente em expor nossas dificuldades e buscar opções em conjunto. Santa Catarina reativa mais uma vez a busca pelo consenso”, opinou Zulauf.

Associativismo

Quem também viu a iniciativa de maneira positiva foi o presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Daniel Leipnitz. Segundo ele, o encontro desta terça-feira teve um simbolismo muito importante, pois reforça uma das principais características do setor produtor catarinense: o associativismo. Ele reforçou a predileção dos catarinenses pelo trabalho em conjunto.

“Esse encontro marca um kick-off da nossa retomada econômica. O Conselho vai ser muito importante, pois nele vamos conseguir mostrar para o governador aquilo que está acontecendo em cada cantinho do nosso estado. Queremos ajudar o Governo a tomar decisões certeiras”, destacou o presidente da Acate.

Também participaram do encontro na Casa d´Agronômica representantes das federações do Comércio (Fecomércio), das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), Federação das Indústrias (FIESC), das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais (Fampesc), da Agricultura e Pecuária (Faesc), das Empresas de Transporte (Fetrancesc), do Sebrae, além do chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior, e do secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli.

Fonte: Assessoria de imprensa do Governo de SC