Empresária de 29 anos conduzirá diretoria da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul na gestão 2022-2023




A ACIJS – Associação Empresarial de Jaraguá do Sul elegeu na noite desta segunda-feira, 21, Ana Clara Franzner Chiodini como nova presidente da entidade para o período 2022-2023.

Com formação em Administração e Negócios, a diretora Administrativa e Financeira do Grupo Agricopel assume a missão de dar continuidade ao histórico de representação de um quadro associativo formado por cerca de 1.500 empresas da indústria, comércio e serviços.

A posse será realizada no dia 17 de março, às 19 horas, no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul – CEJAS.

A definição da nova diretoria aconteceu durante assembleia virtual, em função das restrições impostas pela pandemia de coronavírus. Reunido, o Conselho Deliberativo da entidade analisou e apreciou contas e o relatório de diretoria da gestão 2021-2022, aprovou orçamento e a chapa de consenso, mantendo uma tradição de mais de 80 anos da entidade.

A eleição de Ana Clara, aos 29 anos, a torna uma das mais jovens executivas a comandar a entidade, fundada em 1938. A empresária é a terceira mulher a ocupar a presidência. Antes, Christiane Hufenüssler, em 2000, e Monika Hufenüssler Conrads, em 2012, já haviam liderado a entidade, uma das mais representativas do movimento de associativismo empresarial no Estado.

Além da presidente Ana Clara Franzner Chiodini, foram eleitos como vice-presidentes Luciane Spézia Rincaweski (Administrativo), Ary Carlos Pradi (Financeiro), Daniel Marteleto Godinho (Articulação Institucional), Caroline Elisa Obenaus Cani (Comunidade e Urbanismo), Marcos Roberto Zick (Educação e Desenvolvimento Empresarial), Luiz Carlos Buzzarello (Segurança), Pauline Menegotti Horn (Empreendedorismo e Inovação), Simone da Rosa (Núcleos Setoriais) e Daniel de Assis Pereira Maffezzolli (Marketing).

Também foram apresentados os novos líderes de Núcleos Empresariais: Osnir Manske (Automecânicas), Fabio Cristiano Stein (Cervejarias), João Thiago dos Santos (Concessionárias de Veículos), Marcio Correa Santos (Gastronomia), Gilberto Marcos Seifert (Gestão e Qualidade), Everton Pacheco (Hospitalidade), Jean Carlos Campos (Jovens Empreendedores), Vilson Rodrigues Silveira Junior (Loteadoras), Deisne de Araújo (Marketing e Comunicação), Jackson Doubrawa (Metalmecânica), Michelle Valmorbida Honorato Kury (Mulher Empreendedora), Valdemir Michels (Panificação e Confeitaria), Daiana Cristina Eger (Saúde e Bem-Estar), Gisela Eger (Segurança e Saúde no Trabalho), Gustavo Hanemann (Terraplenagem), Diego Ricardo Junckes (Transportadoras) e Lucas Cerutti Ponssoni (Voluntariado Corporativo).

Ana Clara Franzner Chiodini ocupava a vice-presidência Administrativae Financeira da gestão liderada pelo presidente Luis Hufenüssler Leigue.

Diplomada pela Baldwin Wallace University (EUA) e FAE Business School (Curitiba – PR) e pós-graduada em finanças pelo Insper – Instituto de Ensino e Pesquisa, Ana Clara participou do programa Legado para Juventude Brasileira, que conecta jovens de famílias ligadas a empresas brasileiras. Dentre outras participações na comunidade, presidiu a diretoria do Vale dos Encantos – Convention e Visitors Bureau.

“Fazer parte da diretoria de uma entidade que há mais de 80 anos representa a classe empresarial é uma grande honra. Significa a oportunidade de poder dar continuidade a uma bela história de representatividade empresarial e de compromisso com o setor produtivo, mas também de renovação no envolvimento com a comunidade. A experiência de ter integrado como vice-presidente a diretoria que agora conclui sua gestão, foi muito positiva, e faz com que me sinta ainda mais preparada para assumir esse grande desafio. Uma gestão que foi pautada em uma linha de atuação de fortalecimento do associativismo empresarial e de forte senso de responsabilidade social. A expectativa, como presidente, é de darmos continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido, fortalecendo ainda mais a entidade e seus projetos, sem deixar de abraçar iniciativas que estejam conectadas com o propósito da ACIJS de promover conexões e conhecimentos que potencializem o ecossistema empresarial de Jaraguá do Sul”, disse Ana Clara após a assembleia.

Luis Hufenüssler Leigue, que conclui o período a frente da entidade, avalia que o grande saldo deixado pela diretoria é o de ter possibilitado à ACIJS reforçar o seu papel como aglutinadora e ser um elo de conexão entre vários entes da comunidade. A entidade, segundo ele, cumpriu seu papel de mobilizar a sociedade organizada, citando a iniciativa de dar início ao enfrentamento da pandemia, reunindo segmentos que depois convergiram ao Comitê Gestor da Crise, em sintonia com a Prefeitura, ou de outras ações como o Centro de Inovação, que são referências da importância do movimento associativo.

“É uma entidade que acaba congregando os vários segmentos da comunidade e isso faz acontecer, um protagonismo importante para a nossa cidade e região. Os desafios futuros são nessa direção, de manter a linha de atuação, buscando cada vez proximidade com associados de todos os tamanhos de negócios, fortalecendo ainda mais um segmento ativo da economia”, assinala.

O ex-presidente Paulo Luiz da Silva Mattos, membro do Conselho Superior, que presidiu a Assembleia Geral, destacou a qualidade da ACIJS de abrir espaço a jovens lideranças que têm contribuído para uma renovação que fortalece a trajetória da entidade. Destacou o trabalho realizado pela atual diretoria, mesmo diante de cenário desafiador imposto por uma crise de saúde que trouxe grandes desafios à economia, e salientou realizações segundo ele pautadas na inovação e na ousadia.

Também se manifestaram confiantes quanto à nova gestão os conselheiros Emílio da Silva Neto e Célio Bayer, vice-presidente regional da FIESC.