Em Brusque, entidades e poder público fazem apelo à população




Antes de bater o cartão ponto, muitas indústrias têm adotado a aferição da temperatura do colaborador. No comércio, ninguém entra no estabelecimento sem máscara e sem a devida higienização das mãos. Mas, quando chega o final de semana, os protocolos de saúde e segurança se afrouxam no contato familiar, no uso de praças e demais espaços públicos e na organização de todo tipo de festa. Até o fim da tarde desta sexta-feira, 26 de junho, Brusque havia confirmado 444 casos do novo coronavírus (Covid-19) e a preocupação é que, com o avanço da doença, medidas restritivas da atividade econômica voltem a ser adotadas, ainda que a indústria, o comércio e a prestação de serviço não tenham sido responsáveis pela disseminação do vírus.

Prestes a vivenciar mais um fim de semana com falta de consciência e de cuidado de parte da população, a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), se reuniu na tarde de ontem com demais lideranças empresariais e o poder público. A reunião aconteceu no gabinete do prefeito, Dr. Jonas Oscar Paegle e também contou com a presença do vice, Ari Vequi, do secretário de Saúde, Dr. Humerto Fornari, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Ademir José Jorge, do diretor da Secretaria de Governo, André Vequi e do diretor geral de Governo, Dirceu Marchiori. Além da entidade, participaram do encontro o presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas de Brusque (SIMEBR), Edemar Fischer, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Brusque, Guabiruba e Botuverá (Sindilojas), Marcelo Gevaerd, o gestor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL), Claudemir Marcolla e o gestor do Nosso Brusque, Hermes Klann.

“As empresas estão cumprindo os protocolos de saúde e segurança exigidos e, por isso, fazemos este apelo à população, para que também se cuide, sobretudo nos finais de semana. Brusque está de parabéns porque tem equilíbrio econômico, investe na saúde e o poder público está do nosso lado. Agora, precisamos motivar o cidadão para que também faça a sua parte e não expanda essa pandemia”, disse a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti.

Para o presidente do SIMEBR, Edemar Fischer, é importante o esforço e conscientização de todos para que medidas restritivas não voltem a ser necessárias na contenção do novo coronavírus. “Nos finais de semana fique em casa, cuide mais de si mesmo, porque a situação ainda pode piorar. Mas, se seguirmos as regras, vamos vencer e dias melhores virão”, projeta.

Classificação

No mapa da Covid-19 em Santa Catarina, Brusque integra uma macrorregião que, na última semana, mudou sua classificação de risco alto para risco grave. Caso os números da doença continuem subindo, a redução da atividade econômica apenas para serviços essenciais pode voltar a acontecer.

“O comércio está fazendo a sua parte e pedimos que a comunidade também colabore. Se tudo estiver sendo feito dentro das regras, passaremos por isso com tranqüilidade este momento”, avalia o presidente do Sindilojas, Marcelo Gevaerd.

O diretor executivo da CDL, Claudemir Marcolla, reforçou este apelo. “Pedimos cautela da população para que se evite o contágio e para que os bons não paguem por aqueles que se descuidam. Não queremos medidas mais restritivas do governo e, por isso mesmo, clamamos pela conscientização”, enfatiza.