Conselho das Entidades de Joinville defende estratégias que conciliam vidas e empregos




O Conselho das Entidades de Joinville – formado por Acij, Acomac, Ajorpeme e CDL – divulgou nesta quarta-feira, dia 29, comunicado em que se manifesta favorável a orientações e decretos do poder público “que demonstram esforço em manter uma estratégia de combate ao covid-19 que concilie a defesa da saúde, das vidas e também da economia e dos empregos”.
O comunicado lembra as restrições à movimentação de pessoas adotadas nas últimas semanas em Joinville: proibição de circulação de quem tem mais de 60 anos (exceto por motivos de trabalho, saúde e alimentação); restrição de horários de funcionamento de bares e restaurantes; e, mais recentemente, limitação de acesso a 30% da capacidade de ocupação de estabelecimentos de comércio varejista e atacadista.
Na visão das entidades, a gestão pública tem demonstrado, desta forma, que “é possível adotar diferentes alternativas de restrição de circulação para mitigar o contágio pelo novo coronavírus sem precisar impor medidas extremadas”.
As entidades empresariais mencionam iniciativas que o setor produtivo vem realizando para contribuir no combate à covid-19, como protocolos de prevenção à saúde nos ambientes empresariais, doações para reforçar as condições de atendimento na rede pública de saúde e campanhas de conscientização para colaboradores respeitarem orientações contra aglomerações fora do trabalho, nos momentos de folga.
Acij, Acomac, Ajorpeme e CDL manifestam a crença de que o momento exige conciliação. “É desta forma, agindo juntos em torno de protocolos de segurança na atividade empresarial e na vida familiar, que cada entidade, cada organização e cada cidadão estará dando sua contribuição para salvarmos vidas, superarmos a crise econômica e vencermos a guerra contra a covid-19”, conclui a nota das entidades.