AEMFLO e CDL-SJ reúnem poder público e privado para discutir projeto para moradores de rua




A Aemflo e CDL-SJ realizaram na tarde desta terça-feira, 24/8, uma reunião entre os líderes das entidades e autoridades do município para unir forças pelas pessoas que estão em situação de vulnerabilidade. A intenção é iniciar as discussões e formar um grupo de trabalho para atuar junto aos moradores de rua.

Segundo o presidente das entidades, José Marciel Neis, a ideia do encontro foi unir o setor produtivo e o setor público para juntos encontrarem soluções e para conhecer as ações da Secretaria Municipal de Assistência Social.

O presidente do Conselho Superior, Laércio Domingos Tabalipa, disse que a intenção é buscar o que pode ser feito para melhorar a situação existente hoje no município de São José.
Fabrício Barni, diretor de Responsabilidade Social, disse que o objetivo da Aemflo é juntar forças e desenvolver um projeto para moradores de rua. “Queremos ajudar as pessoas que vivem nessa situação, e este encontro é para iniciar este projeto junto com todas as entidades e pessoas envolvidas”, explicou.

O secretário de Assistência Social da cidade de São José, Lédio Coelho apresentou os servidores e foi realizada uma explanação sobre a estrutura da secretaria. “A secretaria faz um trabalho voltado à prevenção, proteção básica até serviços de alta complexidade, além disso atende crianças, adolescentes e idosos para convivência e fortalecimento de vínculo”, explicou. A Secretaria acolhe e encaminha.

Participaram da reunião, além do secretário, o secretário adjunto de Urbanismo e Serviços Públicos Michael Pedro Rosanelli, a promotora da 8ª Promotoria de Justiça Titular da Comarca de São José, Marcia Aguiar Arend, o 11º Promotor de Justiça da Comarca de São José, Cristian Richard Stahelin Oliveira, representante do Grupo, Calamidade do Bairro Campinas, Alexandre Brandão, representante do Grupo, Calamidade do Bairro Campinas, Cleunice Scherner, a
comandante da Guarda Municipal (CCM – 8), Ane Warmling, o secretário de Segurança, Defesa Social e Trânsito, Vânio Luiz Dalmarco, o vice-presidente do Sinduscon da Grande Florianópolis, Roberto Deschamps, o comandante Tenente-coronel, André Rodrigo Serafin do 7º Batalhão de Polícia Militar e o presidente do Conselho Deliberativo, Laércio Domingos Tabalipa. Integrantes da diretoria da Aemflo e CDL-SJ também participaram da reunião.

“A Assistência Social só não é vista porque ela existe, se ela não existisse seria lembrada”, destaca o secretário Lédio. O secretário ainda destacou que as entidades podem capacitar e oportunizar.

Também participaram da reunião a área de Segurança Pública. O comandante Tenente-coronel, André Rodrigo Serafin do 7º Batalhão de Polícia Militar pediu que a Aemflo abrace a Polícia Militar de São José e reivindique ao Governo do Estado para que o município tenha mais efetivo. “Precisamos ter mais policiais, no mínimo compatível com o número de habitantes”.