Aciju Jupiá promove painel com lideranças sobre associativismo de desenvolvimento local




A ACIJU (Associação Empresarial de Jupiá) realizou na noite de 27 de outubro, um painel com líderes do associativismo para debater o tema Desenvolvimento Local e Empresarial por meio do Associativismo. 

O evento ocorreu na Câmara de Vereadores da cidade e contou com a presença do prefeito Valdelirio Locatelli da Cruz e de representante da Câmara de Vereadores. 

Os participantes foram recepcionados pela presidente da entidade, Claudia Sá, que além dos empresários locais, também  recepcionou uma comitiva da coirmã de Galvão. 

O painel contou com a participação de lideranças que atuam como voluntários do Sistema Facisc que compartilharam suas percepções,  aprendizados e exemplos práticos desta atuação.

Participaram do evento o empresário investidor de São Lourenço do Oeste, ex-presidente e integrante do Conselho Superior da Federação, Ernesto João Reck, o jornalista e vice-presidente regional Noroeste da Facisc, Igor Vissotto, de Palma Sola; o diretor da Clarice Eletrodomésticos, presidente da Acip Pinhalzinho e Diretor de relações Internacionais da Facisc, Sergio Mate e o contador na Polli & Boito Contadores Associados Ltda, presidente da Acislo São Lourenço do Oeste e conselheiro Fiscal da Facisc, Deni Boito. 

Os painelistas abordaram temas e dados que implicam no desenvolvimento local, o desenvolvimento como fator tripartite, envolvendo a iniciativa privada e a responsabilidade desta para o desenvolvimento empresarial e da cidade e a importância do engajamento e participação das pessoas no associativismo. 

Deni Boito, que também é contador, contou como fez da sua empresa um case de associativismo interno, onde promove colaboradores que se desenvolvem mais e hoje a empresa já tem nove sócios nesta formatação associativa, além de elencar benefícios que o associativismo lhe permitiu ganhar pessoalmente.
Vice-presidente regional Noroeste da Facisc,  Igor Vissotto reforçou que é papel das entidades defender pleitos locais e regionais e como é grande o sistema Facisc, que apoia as pequenas entidades. Também lembrou o quanto é necessário investir em comunicar melhor os pequenos negócios e o quanto a comunicação ainda funciona muito no boca a boca e esse relacionamento deve ser priorizado, não permitindo perder-se no excesso de informação. 

O industrial Sergio Matte falou um pouco das perspectivas para o desenvolvimento do setor industrial da região e da importância da indústria do crescimento econômico e desenvolvimento das cidades. Elogiou o índice de 99,1% das crianças em idade escolar no município estarem na escola e que pensar o desenvolvimento deve ter sustentabilidade, o que inclui qualidade de vida e um ambiente melhor para as gerações futuras. Matte contou um pouco da sua trajetória de sucessão e se declarou feliz por contribuir com o voluntariado. 

Reck abordou a importância das pessoas, de estar próximo, de conhecer as empresas e negócios da cidade, de saber o que produzem, vendem para promover a própria cidade e  o relacionamento. Para ele o engajamento que falta está na ausência de compartilhar e de conhecer. Também que os municípios carecem de um bom roteiro e de articulação, e citou exemplos de como construir esse roteiro e como articular a comunidade, classe empresarial e poder público. 

Reconhecendo a incansável dedicação voluntária destes líderes e de suas notáveis participações nas entidades empresariais onde atuam e no sistema Facisc, a presidente Claudia agradeceu a disponibilidade de todos.