ACIJS avalia ano e projeta metas para 2023




O ano encerra com saldo positivo para o setor produtivo da região, com a manutenção de bons indicadores de crescimento da atividade econômica se comparados aos cenários internacional e nacional, mas há ainda questões que precisam de atenção para um desempenho mais consistente.

Ao fazer um balanço de 2022 e comentar as perspectivas para o próximo ano, a presidente da ACIJS e do Centro Empresarial de Jaraguá do Sul, Ana Clara Franzner Chiodini, destaca que a infraestrutura continuará merecendo a atenção da entidade, principalmente em relação às obras de duplicação da BR-280 que seguem como um dos mais graves entraves ao desenvolvimento regional com sustentabilidade.

“Por conta dos reflexos da macroeconomia global, causadas não só pelo conflito entre Rússia e Ucrânia e o quadro geral de elevação das taxas de juros e o aumento expressivo da inflação mundial, 2022 foi um ano bastante desafiador. São condições externas que associadas às condições de dificuldades depois de dois anos de pandemia, e a um cenário político instável no Brasil, geram incertezas e trazem preocupações quando se planeja no médio e longo prazo”, assinala Ana Clara.

A ‘temperatura’ global e seus desdobramentos internos, aponta, tornam as condições desfavoráveis para a continuidade de muitos investimentos que estavam programados, na medida em que o crédito fica mais caro quando as empresas captam recursos e ao mesmo tempo não se tem escala para a produção. “Mesmo assim, podemos perceber que a nossa região teve um crescimento expressivo diante da realidade do País. Tivemos taxas de empregabilidade favoráveis no estado em comparação com a média nacional, e na região os indicadores também se destacaram”, completa.

Infraestrutura e qualificação, desafios para o próximo ano

Comentando na perspectiva das demandas do setor produtivo, para o próximo ano, a empresária aponta que ao lado da infraestrutura a educação profissional segue exigindo atenção para que a região se mantenha competitiva e até melhores seus indicadores. As empresas se ressentem cada vez mais, lembra, de mão de obra qualificada que envolve não apenas o trabalhador, mas com foco na educação profissionalizante em segmentos tradicionais e voltados à tecnologia de maneira geral, além de necessidades que estimulem as empresas a avançar no mercado, como linhas de crédito que apoiem os projetos de melhoria da produtividade com inovação e programas de internacionalização para que a indústria seja ainda mais ativa nas pautas de exportação e possam enfrentar a concorrência internacional.

“Tivemos um ano muito intenso, alcançando metas traçadas para que tivéssemos cada vez mais o ecossistema empresarial em conexão com outros ambientes que acabam fortalecendo não só o setor produtivo, mas institucionalmente o município e a região”. Estas frentes envolvem a atenção da classe empresarial em projetos integradores como o Pacto Regional de Inovação, em iniciativas junto à Prefeitura para a viabilidade na implantação do projeto Setores de Industrialização, e na comunidade com os projetos em segurança pública e saúde, entre outros.

Foco no fortalecimento da comunidade

Em relação à mobilização empresarial, a presidente da ACIJS comenta que o saldo é positivo para a entidade. Em 2022, reforça, houve um crescimento acentuado na oferta de programas de capacitação com a realização de um novo ciclo do programa de mentoria idealizado pela entidade e do lançamento voltado à qualificação de gestores por meio de trilhas de conhecimento em áreas estratégias como finanças, vendas e marketing, e gestão de pessoas e liderança, além da ampliação do portfólio de serviços aos associados. O ano também foi marcado pelo fortalecimento das relações com o poder público e com outros segmentos, na defesa de agendas de interesse da comunidade, foco que vai ser intensificado no próximo ano.

“Vamos continuar trabalhando na busca de mais qualificação para que a região siga com um perfil de crescimento diferenciado, competitivo e alinhado à qualidade de vida em Jaraguá e região. Insistiremos na melhoria da infraestrutura e principalmente no cumprimento do cronograma de conclusão da obra do trecho estadualizado na BR-280, na garantia de recursos para a aceleração do trecho federal e em outros projetos estruturantes para a melhoria da mobilidade e da logística regional. A ACIJS continuará acompanhando e cobrando das autoridades, seja do governo do estado, da bancada parlamentar e em outras esferas para que essa obra seja entregue o mais rápido possível”, afirma Ana Clara.

Ela assinala ainda que 2023 terá um significado especial para a entidade, pois a ACIJS completará 85 anos desde sua fundação em 22 de junho de 1938. A entidade já trabalha na formatação de uma agenda especial em comemoração, com o objetivo de integrar ainda mais associados, comunidade e parceiros na representação de Jaraguá do Sul.