ACIC Chapecó lança seu primeiro Relatório de Sustentabilidade




A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) apresentou, nesta semana, o primeiro relatório de sustentabilidade da entidade. O documento contempla alguns dos principais fatos ocorridos durante o ano de 2019 e resgata algumas informações anteriores a esse período. Podem ser conferidos dados cronológicos da ACIC e seus principais acontecimentos históricos, sua estrutura, os núcleos e seus números. O relatório possui referência às diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e estão citadas algumas contribuições da ACIC nos 5 Ps da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável: Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias.

            O relatório foi desenvolvido em parceria com o Núcleo de Sustentabilidade da ACIC. De acordo com a consultora GRI GIStotal da Dotse e nucleada Silvia Vaccari, que elaborou o relatório junto com o professor da Unochapecó e nucleado Sady Mazzioni, trata-se de uma ferramenta de diálogo com todas as partes interessadas, dentro e fora da organização. “É uma forma de mostrar para a sociedade que a ACIC está preocupada com os impactos positivos e negativos da sua atividade na comunidade e que está acompanhando seus indicadores internos. É a maneira transparente da organização mostrar como são realizadas suas operações e que está engajada nos processos de melhoria contínua”.

            Silvia frisa que o relatório é uma importante ferramenta para que a ACIC possa comparar a evolução de suas ações sociais, ambientais e de governança. Além disso, o processo de elaboração de relatórios de sustentabilidade pode revelar tendências de mercado. Para o público externo, o documento comunica, de forma transparente, as ações, posiciona a entidade frente ao mercado e reforça a marca. “A sociedade percebe que a organização está preocupada com a sustentabilidade. Entidades como a ACIC possuem um papel muito importante na comunidade. Nesse sentido, quando começa o processo de relatório de sustentabilidade mostra para a sociedade o início de uma mudança cultural organizacional e que é possível fazer esse processo, incentivando outras organizações a promoverem ações como estas”, salienta Silvia.

O presidente da ACIC, Nelson Akimoto, lembra que desde 2016, com a criação do Núcleo de Sustentabilidade, estava nos planos da ACIC a organização de um relatório de sustentabilidade. “Foi muito importante esse tempo de maturação e nivelamento de conceitos entre diretoria, nucleados, associados e equipe interna. Contamos com muitas inspirações de empresas associadas e pessoas engajadas em difundir esse conceito e a prática da sustentabilidade: muitas organizações já o descobriram e hoje podemos dizer que somos uma delas. Essas empresas estão mais conscientes e têm como diretrizes para o seu desenvolvimento ações que equilibram a busca pelo econômico, sendo socialmente justas e ecologicamente corretas. Para nós é muito importante o caminho que se percorre para atingir as metas e o impacto que elas podem ter na vida das pessoas e ao meio ambiente”.

O projeto fez parte de uma das ações planejadas no início deste ano pelo Núcleo de Sustentabilidade. Silvia assinala que o processo do relatório é de melhoria contínua. “Esse primeiro conta com os fatos ocorridos e alguns números da ACIC, mas a ampliação já faz parte do processo de elaboração do próximo documento, quando aumenta a sua complexidade”.

O relatório está disponível no site da ACIC: www.acichapeco.com.br.