ACIC 74 anos: fortalecimento da classe empresarial e compromisso com o futuro




Considerada uma das associações comerciais e industriais mais atuantes de Santa Catarina, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) foi fundada há 74 anos, no dia 10 de maio de 1947. Desde sua constituição, incrementa o desenvolvimento econômico, social e político, fortalecendo o empresariado chapecoense, parceiros e sociedade.

            A ACIC surgiu quando um grupo de empresários decidiu instalar uma associação que os representasse. Filiada à Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), a entidade cumpre seu papel de representante dos setores da indústria, comércio, prestação de serviços, tecnologia e agronegócio. Nestes 74 anos, desenvolveu ações consistentes na defesa dos interesses da classe empresarial e do bem-estar da coletividade. Também coopera com os poderes públicos nas ações pertinentes ao livre exercício das atividades empresariais e promove o nome de Chapecó, dos estabelecimentos, produtos gerados e serviços prestados no município, no País e no exterior.

            O presidente Nelson Eiji Akimoto sublinha que, desde os primórdios, a crença nos valores do trabalho predominou. “Até hoje a ACIC traz como marca de sua atuação uma surpreendente capacidade de mudanças e transformações para enfrentar os novos e inquietantes tempos; mas mantém, imutável, os mesmos compromissos solenemente anunciados pelo pioneiro Serafim Enoss Bertaso (eleito o primeiro presidente) nos idos da década de 1940”, enaltece.

            A ACIC luta em defesa do empresariado e das classes produtoras. Ao cumprir esse desiderato, defende os verdadeiros interesses de toda a sociedade, seja em questões de segurança pública, geração de empregos, saúde, infraestrutura regional. “Todas as classes sociais ganham com a ação da entidade e não apenas o empresariado”, enfatiza Akimoto.

            Fundamentalmente, porém, a ACIC mantém-se vigilante na defesa dos valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, na preservação dos postulados de um mercado minimamente regulamentado e sem as distorções da tecnoburocracia, na valorização do empreendedorismo, fundamentada nas liberdades democráticas para a construção de uma sociedade livre, pluralista, justa e solidária.

Atualmente, congrega mais de 1.400 associados. É reconhecida no cenário estadual pela sua atuação de vanguarda, com posicionamentos que visam assegurar direitos da cidadania e o desenvolvimento da livre iniciativa, atuando como agente de inovações e mudanças. Foi declarada de utilidade pública segundo a Lei Municipal 114, de 1º de dezembro de 1980 e pela Lei Estadual 5874, de 7 de maio de 1980.

Ao defender o fortalecimento das empresas associadas, a entidade se engajou em campanhas que beneficiam Chapecó e toda a região oeste, contribuindo para o crescimento da região e para a melhoria da qualidade de vida. Possui um conjunto de prioridades que sempre estão em pauta, como a duplicação da BR-282, melhorias no Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso, na comunicação, educação, saúde e segurança pública. A ACIC também defende diminuição da carga tributária no País, com melhor retorno dos impostos para a sociedade e a construção de ferrovias, fundamentais para a continuidade do desenvolvimento do agronegócio e das indústrias.

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO

Para marcar o mês de aniversário, a ACIC não cobrará a primeira mensalidade de empresas que se associarem durante o mês de maio. Além disso, todos os associados que fizerem inscrição em qualquer treinamento com execução neste mês, a partir da segunda inscrição pagará somente 74% do valor divulgado. “Os associados já aproveitam um valor menor nos cursos oferecidos pela entidade, mas neste mês, terão mais vantagens. Por exemplo, se a inscrição tiver o valor de R$ 100,00 para o associado, a partir da segunda inscrição ele pagará R$ 74,00”, explica o coordenador comercial Deividi Baldessar.

Os núcleos empresariais também participam das comemorações de aniversário. Será disponibilizada uma inscrição para cada núcleo de um dos cursos que acontecerão em maio. “Os integrantes dos grupos podem fazer um sorteio entre os nucleados e o ganhador poderá escolher qual capacitação prefere fazer, desde que aconteça neste mês. Caso o curso seja prorrogado, a inscrição continuará válida”, expõe Baldessar.

ATUAÇÃO NA PANDEMIA

Desde o início da pandemia da covid-19, a ACIC tem atuado para auxiliar as empresas e a comunidade no enfrentamento da crise econômica e sanitária. Em março de 2020, logo na primeira semana quando foi decretada a paralisação das atividades econômicas não essenciais em todo o Estado, com muita rapidez lançou as 10 medidas para enfrentamento à pandemia, posteriormente ampliadas para 20 ações. Em 2021, as necessidades se transformaram. Por isso, reeditou e atualizou as 10 medidas.

Entre as ações, estão a participação ativa no Comitê de Enfrentamento à Covid-19, ações junto aos Governos para desenvolver ações conjuntas relacionadas a negociações de tributos, redução de impostos, acesso facilitado a linhas especiais de crédito e outros benefícios para as empresas, além de oferecer orientação jurídica e tecnológica aos empreendedores, disponibilizar o programa Mentoria Solidária e incentivar a economia local com o selo “Produzido em Chapecó”.

Promoveu a campanha “Salve Vidas”, por meio da qual foi arrecadado R$ 1.018.815,36. Os recursos foram doados ao Hospital Regional do Oeste (HRO) para adquirir equipamentos para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A ACIC também participa da campanha “SOS Chapecó e Região”, desenvolvida pelo Centro Empresarial de Chapecó (CEC) e pelas 16 entidades filiadas. O objetivo é auxiliar o Poder Público para agilizar a compra de equipamentos, como respiradores, monitores e bombas de infusão, além de medicamentos e contratação de mão de obra na saúde. Outra ação foi a criação do Fundo Garantidor ACIC/GaranteOeste. Cada micro e pequena empresa pode, de acordo com o seu plano de negócios, financiar entre R$ 10 mil e R$ 70 mil, com carência de três meses, prazos negociáveis e taxa de juros abaixo das praticadas pelo mercado.

A ACIC também coordenou um forte movimento para a instalação do serviço de Acidente Vascular Cerebral (AVC) no Hospital Regional do Oeste (HRO) e seu credenciamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O processo de homologação da U-AVC foi aprovado em abril pelo Ministério da Saúde. Com isso, o HRO receberá R$ 1,6 milhão ao ano para atender os pacientes de acordo com protocolo específico para casos de acidentes vasculares cerebrais.