Sérgio Alves e Ernesto Reck entregam documento sobre Reforma Tributária e outras demandas de SC em Brasília




O presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves, e o integrante do Conselho Superior, Ernesto João Reck tiveram agendas com lideranças políticas em Brasília nesta terça-feira (14/09).

Os encontros iniciaram com um café da manhã com o Deputado Marco Aurélio Bertaiolli. Em pauta tributos, reformas e outros temas de interesse do setor empresarial catarinense.  Os representantes também participaram de almoço da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, que é coordenada pelo Deputado Bertaiolli.

Na sequência, os representantes da Federação se reuniram com a deputada e coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense, Angela Amin e com o deputado Celso Maldaner para entrega de ofício com pedido sobre a Reforma Tributária.

Segundo a manifestação da Facisc, nenhum dos projetos apresentados simplifica o atual sistema tributário. “O que se vê é um aumento das dificuldades do setor produtivo e de serviços, mascarando uma elevação de carga tributária, sob pretexto de unificar tributos.

O fato de unificar tributos não significa, necessariamente, uma simplificação do sistema tributário, pois são criados outros mecanismos e critérios que serão definidos, exclusivamente, por cada ente federativo, sem se saber ao certo o que vem pela frente.

É um verdadeiro emaranhado de regras que não propõe soluções para simplificação do sistema tributário e que dificulta a vida de todo o empresariado.

A FACISC é totalmente a favor da simplificação do sistema tributário brasileiro e da redução da carga de tributos, por se tratar de medida que pode fomentar o crescimento econômico e social do país, reduzir os custos das empresas para criação de novos empregos, gerar mais renda para o trabalhador e atrair mais investimentos para o país, entre outros benefícios.

Contudo, em que pese todo o discurso apresentado pelos proponentes, na realidade as propostas de unificação de tributos não simplificam o atual sistema tributário, não são claras e transparentes para o entendimento de toda a população, desestimulam o empresariado a investir no país e criar mais empregos, desperdiçando uma ótima oportunidade para realizar de fato uma verdadeira reforma tributária.” formaliza o documento.

Ainda na agenda, Sérgio e Reck se reuniram individualmente com os senadores, Jorginho Mello e Espiridião Amin para discutir sobre a reforma tributária, infraestrutura catarinense, o momento político brasileiro e outros temas de interesse do setor empresarial.

O dia encerrou com o lançamento da Frente Parlamentar Mista do Empreendedorismo, com a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes. A proposta da nova frente parlamentar é, por meio de debates com a sociedade civil no Congresso Nacional, promover um melhor ambiente de negócios e maior segurança jurídica para os empreendedores no Brasil.