Oeste e Noroeste clamam aos candidatos pelas necessidades do Grande Oeste




As demandas das regionais Oeste e Noroeste, que compõem o Programa Voz Única da Facisc, foram entregues a candidatos ao pleito deste ano na noite desta quarta-feira, 21/9. O road show das regiões aconteceu na Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic) e reuniu presidentes das 18 associações empresariais do Oeste e cinco do Noroeste. Estiveram presentes mais de 50 líderes empresariais de toda a região.

O presidente da ACIC Chapecó, Lenoir Brochi, destacou aos mais de 30 candidatos presentes as que o Voz Única é oportunidade de demonstrar as demandas da região, principalmente as obras de infraestrutura necessárias no Oeste. “Queremos contar com cada um de vocês para que de fato nossas demandas sejam atendidas. Nós, enquanto entidades de classe, também possamos colaborar com cada um de vocês”.

Milvo Zancanaro, vice-presidente Regional do Oeste, apresentou as prioridades da região. Ele destacou que o Oeste tem muitas prioridades mas que a BR-282 é a prioridade das prioridades. Ele clamou aos candidatos pela infraestrutura da região Oeste. “É pela bandeira de Santa Catarina que gostaríamos que o Oeste seja conhecido”.

As demandas do Oeste foram levantadas pelas associações empresariais de Águas de Chapecó, Chapecó, Concórdia, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Itá, Nova Erechim, Pinhalzinho, Ponte Serrada, Presidente Castelo Branco, Planalto Alegre, São Carlos, Saudades, Seara, Vargeão, Xanxerê, Xavantina e Xaxim.

Deni Boito, vice-presidente Regional Noroeste da Facisc, explicou como foi feita a coleta das demandas. “Cada presidente das associações empresariais levantou com seus associados as demandas e levou para a Facisc. Cada vice-presidente regional, junto com os presidentes de ACIs definiram as cinco prioridades, e com isso conseguimos chegar a este retrato das nossas regiões”. Segundo Boito dos 23 pleitos, 15 são de infraestrutura. Estiveram presentes as associações da Regional Noroeste das cidades de Coronel Martins, Galvão, Jupiá, Quilombo e São Lourenço do Oeste. “O Voz Única é isenta de vícios políticos, é uma contribuição para o que está no papel saia do papel”.