Nossos líderes: entrevista com Jovelci Domingos Gomes presidente da ACIC Caçador




“O Associativismo está em minhas veias e em meu coração há mais de 25 anos”. Assim Jovelci Domingos Gomes, presidente da  ACIC Caçador e proprietário da empresa Sul Brasil, do ramo de produção de TNT, resume a sua trajetória no Sistema Facisc. Conheça a seguir um pouco mais deste empreendedor e líder do associativismo catarinense.

 

 Há quanto tempo está no associativismo?

Jovelci: O Associativismo está em minhas veias e meu coração há mais de 25 anos. Já fui vice-presidente da Facisc e duas vezes presidente da Associação Empresarial de Caçador (ACIC).

 

Como começou sua trajetória no associativismo?

Jovelci: Minha trajetória começou com um convite feito pelo empresário Elias Seleme Neto, na ocasião presidente da ACIC. Eu tinha uma pequena empresa em Curitiba e implantei ela em Caçador. Foi o primeiro presidente de uma Associação Empresarial a me visitar. Eu tinha dois funcionários e o senhor Elias Seleme me deu muita força para ingressar no associativismo e com isso também me tornei secretário da ACIC e depois vindo a ser presidente.

 

O que o motiva a seguir no associativismo?

Jovelci: Tudo me motiva. Uma casa que não possui bons livros e uma família estruturada não tem vida. O Associativismo é como uma casa que possui livros, que possui filhos correndo, árvores plantadas. É a alma do empreendedorismo e quem não está no associativismo não vive em comunidade. Quem fica sozinho não terá êxito em suas ações, pois o ser humano sozinho não chega a lugar nenhum. O Associativismo é uma corrente onde todos pegam juntos e fazem as coisas acontecerem. Quem participa do Associativismo são pessoas de bem, que querem o bem dos demais, das famílias e de seu município.

 

Quais as suas principais participações e realizações em projetos relacionados ao associativismo?

Jovelci: Fizemos o maior projeto de asfaltamento para o Aeroporto de Caçador no final da década de 90 e agora anunciamos que teremos voos regulares para Curitiba e Florianópolis dentro em breve. Construímos hotéis da rede Le Canard com o apoio da Associação Empresarial. E criamos o Natal da Criança Feliz, onde atingimos mais de 15 mil crianças durante 13 anos ininterruptos.

Implantamos a Telemedicina, que proporciona atendimento médico gratuito para funcionários de empresas e seus familiares. Ainda na saúde, criamos por meio da ACIC o Conselho Consultivo do Hospital Maicé, que busca em todas as esferas de governos e também com o empresariado, os recursos necessários para ampliação, compra de medicamentos, e demais serviços necessários para atender os pacientes de Caçador e região. O Conselho Consultivo foi peça fundamental para que o Hospital Maicé não fechasse as portas. Conseguimos também fortalecer nossa Uniarp contribuindo para que fosse implementado o curso de Medicina.

Os nove núcleos da ACIC também são sucesso nos mais diversos segmentos. Um dos projetos mais recentes encabeçados pela Associação Empresarial de Caçador é a vinda de uma emissora de tv aberta para o mês de setembro. Fomos em busca e conseguimos. Assim como estamos com projeto em andamento para trazer uma cooperativa de crédito para Caçador, ofertando mais benefícios aos associados, principalmente em função deste período de pandemia, onde vimos pequenos e médios empreendedores fecharem suas portas, e precisamos então buscar subsídios para que isso não aconteça novamente. Como associativista, sempre busco o melhor para Caçador, pois acho que nosso município sempre merece mais.

 

O que diria para um empresário que ainda não é ligado a uma associação empresarial?

Jovelci: O empresário que ainda não é associado é porque provavelmente não conhece os trabalhos de uma Associação Empresarial e os benefícios que ela oferece. A Associação só possui vantagens. Aqui em Caçador por exemplo, temos um grupo de advogados para o que o associado precisar, temos os demais serviços como Certificado de Origem, Cartões Util, Certificado Digital, SCPC Boa Vista, auditório disponível sempre que precisar, promovemos palestras para os associados com diversos temas. Os núcleos promovem reuniões para troca de experiências e incentivo ao empreendedorismo. São muitos os benefícios e tenho a certeza de que só não é associado quem ainda não pode conhecer os serviços ofertados em uma Associação.

 

Que conselho deixaria para as futuras gerações?

Jovelci: Precisamos cuidar das crianças como flores. As crianças são o nosso futuro. É preciso proporcionar saúde, educação e qualidade de vida para as famílias. E aos jovens de hoje, digo para que acreditem no Brasil. Eu conheço 49 países, morei na Itália, e cada vez que eu volto desses países que conheci, fico mais empolgado em ser brasileiro, porque no Brasil tem muito a ser feito, é o país das oportunidades, onde você pode começar do zero seu projeto, seu sonho, e mais dia menos dia você conquista seu objetivo. É preciso trabalhar duro, todos os dias, mas o Brasil permite este sonho. Eu comecei assim. O jovem precisa arriscar, precisa se jogar de corpo e alma em seus projetos, pois uma hora vai acertar e já terá aprendido com os erros do passado. E escutar os conselhos dos mais velhos que tiveram sucesso na vida, também é fundamental.