Desenvolvimento regional sustentável este em pauta na reunião plenária da Facisc na Regional Serra




Nesta segunda-feira (21), aconteceu em Lages a última reunião Plenária da Facisc de 2022 da Regional Serra, que foi conduzida pelo VP Regional Serra da Antonio Carlos Floriani, com o auxílio da consultora regional, Larissa Schultz, e contou com a presença do vice-presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Ernesto João Reck e dos presidentes das Associações Empresariais da Serra, Carlos Eduardo de Liz (ACI Lages), Guilherme Kuhnen (Correia Pinto), Felipe Vieira (São Joaquim) e Henrique Folster (Urubici).

O vice-presidente da CACB, destacou a importância de estar no associativismo, o quanto é importante para o crescimento profissional e pessoal do indivíduo quanto para o crescimento e fortalecimento das empresas. Ele também salientou a importância dos núcleos empresariais para o crescimento das associações.

O VP de núcleos da ACIL, Thiago Mazuhy Andrade, apresentou algumas proposições sobre desenvolvimento sustentável para ser implementado na região. Essas propostas têm como base o projeto Lages Estreitando Laços, desenvolvido em 2019 e que foi pausado devido a pandemia da Covid-19. “Estamos retomando este projeto, que já conta com o apoio da Deputada Carmen Zanotto e do Governo do Estado, através do programa Gente Catarina. A ideia é levar as pessoas a pensar nas oportunidades e potencialidades da região e, não mais em problemas e dificuldades, potencializando as capacidades e pensando coletivamente na região. Abandonando o individualismo”, destacou.

Na reunião, a consultora regional Mariane Bergmann apresentou um panorama atual do programa empreender na Serra, que conta com 27 núcleos e 456 empresas nucleadas. Entre as ações do Empreender apresentadas por ela, merece destaque o Programa de Aceleração de Núcleos – PAN, que teve 153 projetos realizados em 2022 por 53 associações, que movimentaram mais de R$ 3,7 milhões em Santa Catarina, sendo que a Serra foi responsável por 2 projetos no valor total de R$ 47.700,00.

Por Sheila Rosa – assessora de comunicação da ACIL